Anúncios

Translator / Tradutor

Alimentos poderosos para grávidas



Quando ficamos grávidas um dos primeiros pensamentos é a preocupação do que pode ou não se comer, o que pode favorecer, o que vai ajudar meu bebê a se desenvolver bem. E por ai vai!!

Para isso existe uma vasta lista de alimentos em muitas páginas da internet e livros, então segue alguns alimentos listados pela revista Parents como os MAIS PODEROSOS PARA AS GRÁVIDAS.

Mas sempre converse com seu médico, ele é a melhor pessoa a ajudá-la.


Cereal no café da manhã
Você sabia suas necessidades de vitamina B permanecer alta durante os nove meses. Especialistas aconselham recebendo 400 microgramas por dia através de suplementos vitamínicos ou alimentos fortificados (cereal matinal é uma maneira fácil de fazê-lo, já que muitas marcas contêm 400 microgramas por taça), e mais 200 microgramas por alimentos que são naturalmente ricos em ácido fólico.


Feijões e lentilhas
Todas as mulheres precisam de 10 gramas extras de proteína por dia durante a gravidez (para um total de pelo menos 60 gramas); feijões e lentilhas são uma excelente fonte, com cerca de 15 gramas por xícara. Eles também são ricos em fibras, o que ajuda a combater a prisão de ventre. E 1 xícara de lentilhas cozidas atende a metade de sua necessidade diária de ácido fólico. "Adicione-os pratos de arroz e saladas", sugere Lola O'Rourke, RD, porta-voz da American Dietetic Association.

Brócolis
Ele não só está repleto de nutrientes que são necessários para uma gravidez saudável - como o cálcio e ácido fólico - mas brócolis também é rica em fibras e de combate as doenças antioxidantes. E uma vez que contém muita vitamina C, este vegetal verde popular vai ajudar seu corpo a absorver o ferro quando ele é comido com um alimento rico em ferro, como macarrão de trigo integral ou arroz integral.

Leite desnatado
Seu corpo absorve aproximadamente duas vezes mais cálcio dos alimentos enquanto estiver grávida, por isso as suas necessidades diárias permanecem os mesmos. Mas já que a maioria de nós se muito pouco cálcio, para começar, beber leite desnatado é mais uma jogada inteligente. Cada copo de 230ml fornece cerca de 30 por cento da ingestão diária recomendada de 1.000 miligramas.

Bananas
Bananas são ricas em potássio e oferecem energia rápida para combater a fadiga da gravidez. "Eles também são fáceis de barriga para baixo, se você estiver enjoada", diz O'Rourke. Dica: Cortá-los em cereal ou um chicote em um smoothie como uma rápida refeição (lanchinho) com iogurte, gelo, e um pouco de suco de laranja.

Carne magra
Seu ferro necessidades diárias de casal durante a gravidez, por isso é importante incluir a abundância de alimentos ricos em ferro agora. "Se você não tem boas reservas de ferro, você está mais propenso a se sentir cansado", adverte Jo Ann Hattner, RD, um nutricionista em Palo Alto, Califórnia. Carne oferece uma forma de ferro que é facilmente absorvida pelo seu organismo.

Queijo
Queijos macios estão fora dos limites, mas variedades, como cheddar e mussarela pode ser uma grande ajuda para preencher as suas necessidades. Queijo também é muito rico em proteínas.

Ovos
Muitas mulheres desenvolvem aversão a carne durante a gravidez. Os ovos são uma excelente fonte de proteína alternativa, uma vez que contêm todos os aminoácidos essenciais que seu corpo precisa, diz Hattner. Não há nada melhor para um jantar rápido do que uma omelete com lotes de legumes picados e um pouco de queijo.

Farinha de aveia
É fácil obter esse produto e você pode colocar em sucos, mingaus, bolos, etc. Seja criativa.

Verduras
Espinafre cozido tem altos níveis de ácido fólico e ferro, e couve e nabo são ambas boas fontes de cálcio. Aumentar o valor nutricional de suas saladas, é fácil se você consumir verduras de folhas escuras (as cores profundas sinalizar maior teor de vitamina).

De grãos inteiros O Pão
Invertendo o seu pão branco tradicional para uma variedade de grãos inteiros, você pode ter certeza de que você está consumindo os 20 a 35 gramas diárias recomendadas de fibras (pesquise, faça uma varredura para encontrar um pão que oferece pelo menos 2 gramas de fibra por fatia). Pão integral também fornece-lhe com uma boa parte do seu ferro e zinco.

Laranjas
Eles estão embalados com vitamina C e fibras, e uma vez que eles são quase 90 por cento de água, eles também vão ajudá-lo a atender às suas necessidades diárias de líquidos (poupar na sua ingestão de líquidos pode deixar você sentir cansado).


Gordura (atenção a esse item sempre converse com seu médico)
A gordura é fundamental para o desenvolvimento do cérebro do seu bebê e também ajuda a mantê-lo satisfeito por mais tempo. Os especialistas recomendam a substituição de algumas gorduras saturadas (como aqueles encontrados na carne e manteiga) com insaturada, um tipo de gordura saudável para o coração encontrados em nozes. Mas porque eles são ricos em gordura e calorias, para manter porções de 1 onça de nozes e porções de 2 colher de sopa de manteiga de nozes. Há uma ressalva, no entanto. Se você tem algum tipo de alergia, os especialistas recomendam que você evite alimentos altamente alergênicos, como o amendoim, durante a gravidez; alguns dados sugerem que os bebês podem ser sensibilizados a certos alimentos no útero, aumentando o risco de alergias alimentares mais tarde na infância.

Alimentos de Soja
É perfeitamente seguro para seguir seu plano de alimentação vegetariana, enquanto você está grávida - contanto que você é diligente sobre a obtenção de nutrientes necessários, tais como a proteína (o seu médico ou um nutricionista pode ajudá-lo a elaborar um plano de saúde). Então não se esqueça de incluir alimentos como tofu, que embala 10 gramas de proteína por meia xícara.

Frutas secas

É um saboroso, lanche portátil que é especialmente útil quando você está almejando algo doce. Escolha frutas secas, como damascos, cerejas e cranberries (que também pode ajudar a prevenir infecções do trato urinário), mas ficar longe de bananas secas, já que eles são transformados em óleo e carregado com gordura. 

Criando hábitos saudáveis nas crianças


Recentemente li essa matéria na revista Planeta Kids e achei muito interessante.

Até por que eu sempre criei hábitos saudáveis para meu filho comer e estou escutando muitas mães na escola reclamando da falta de apetite das crianças ou até mesmo casos de crianças com colesterol alto e pressão alta aos 4 anos de idade.

Por isso vou colocar abaixo o texto na integra para vocês também apreciarem.

Fonte: Revista Planeta Kids


“Alimentar e simultaneamente agradar às crianças não é tarefa simples, ainda mais com tantas opções de guloseimas. Se você costuma ouvir a palavra não com freqüência à mesa, talvez seu filho faça parte do universo dos comedores seletivos, comportamento alimentar que afeta cerca de 50% das crianças. 
Criar hábitos saudáveis na alimentação é importante desde cedo. Isso porque, já nos primeiros anos de vida, a manutenção de uma boa nutrição ajuda o organismo e é capaz de prevenir algumas das principais doenças da fase adulta. Por mais que seu filho faça cara feia diante de saladas e legumes, acostumá-lo desde a infância ao consumo de alimentos nutritivos é essencial.
Mas você não precisa tirar sorvetes, doces e pizzas da dieta infantil de maneira radical. Esses itens podem continuar no menu, contanto que sejam saboreados com bastante moderação.
Na lista de alimentos rejeitados, as verduras, os legumes, as frutas, os grãos e as carnes são os campeões. “Uma pena porque são esses os alimentos essenciais para fortalecer a imunidade, formar músculos e ossos, contribuir para o desenvolvimento intelectual, entre outros benefícios ao organismo”, diz os nutricionistas. Como os pais são espelhos, outra dica importante é dar bom exemplo. Além de fazer pratos iguais, experimente os alimentos na frente das crianças para ela imitar o comportamento. Não obrigue os pequenos a comer nada. Só vai ganhar a batalha se tiver paciência e calma. Brincar com as cores e formas dos alimentos, alterar o tempero, aroma e cor, além de evitar pratos exagerados são atitudes que costumam dar certo. Algumas crianças sentem repulsa pela consistência de alguns alimentos, às vezes, a mudança no preparo soluciona o problema.
Os pais até podem brincar com a comida e fazer das refeições um momento mais divertido, só que precisam deixar claro que no prato estão presentes a cenoura, a alface e o palmito, por exemplo.
. Converse sempre com a criança sobre a importância do consumo destes alimentos para o crescimento saudável.
* Coloque, diariamente, uma opção no prato (legumes ou verduras) para que a criança se familiarize com o alimento, mesmo que ela não coma.
*. A apresentação dos alimentos é importante para aceitação pela criança. Ofereça-os de diferentes formas: rodelas, cubinhos, cozidos, crus. As de pouca idade gostam de comer com as mãos. Corte os vegetais como, por exemplo, a cenoura, a beterraba e o pepino, em palitos ou ofereça o tomate cereja, a cenoura baby etc..
*Exponha o mesmo alimento diversas vezes e estimule a criança a consumi-lo. Esta estratégia aumenta a aceitação da criança a determinado alimento. Muitas vezes a aceitação ao novo alimento poderá ocorrer somente após várias tentativas (de 12 a 15 vezes). Não desista!
* Para crianças menores, apresente a refeição de forma lúdica: colorido com desenhos, carinhas, sorrisos. Por exemplo: monte um boneco no prato (use brócolis como cabelo, o palito de cenoura como nariz, o tomate cereja como os olhos). Seja criativo!
*. Não esconda as verduras e legumes no meio da comida da criança. Se o fizer, deixe sempre uma pequena porção à vista.
* Não ofereça recompensas! Por exemplo, “se comer a salada, ganha um doce”. Esta estratégia pode tornar as verduras e legumes indesejáveis e o doce o alimento preferido da criança.

* Convide a criança a participar da elaboração das refeições: auxiliar na escolha dos ingredientes, no preparo da comida, ou na montagem do prato. As crianças normalmente se interessam pelo que preparam.”

Dicas para economizar água com as crianças


Esses dias meu filho deve que fazer um trabalho para escola sobre a água e como podemos economizar.

Achei dois banner´s sobre o assunto, muito bem ilustrado, que ajudou na compreensão dele.
Vou colocar abaixo, caso vocês queiram compartilhar com seus filhos, esses pôster estão em vários sites da internet.


Abraços



Os 10 alimentos que mais engasgam as crianças



Recentemente li uma publicação do PEDIATRICS sobre a lista dos alimentos que mais engasgam as crianças e tive uma grande surpresa, logo pensei que a bala seria a grande vilã da pesquisa, enganei-me, a bala ficou em 11º lugar.

Como as crianças são pequenas e ainda estão em fase de aprender a mastigar e engolir, vale a pena ficar atento a essa pesquisa, vou relatar logo abaixo a listinha a vocês.

Essa pesquisa vale para os pequenos que ainda não possuem dentição e até os maiores, ok!

Lista:
1º lugar
Carnes
2º lugar
Ossos
3º lugar
Frutas e Legumes
4º lugar
Fórmulas, leite e leite materno
5º lugar
Sementes e Nozes
6º lugar
Chips ou pipoca
7º lugar
Biscoitos, Cookies ou bolachas
8º lugar
Chacorro-quente
9º lugar
Pães e Bolos
10º lugar
Batata Frita

Agora nada de tirar a carne, frutas e vegetais da listinha da criança.

Lembre-se apenas que a consistência de alguns alimentos e o tamanho que cortamos influência no momento da refeição.

Fique atenta que a asfixia, pode ser fatal e ocorre especialmente em crianças de 0-4 anos de idade.

A academia americana de Pediatria recomenda que as frutas e vegetais crus devem ser sempre cortados em pedaços bem pequenos e a criança deve estar sendo supervisionada por um adulto.

E claro, nunca deixe a criança comer brincando, jogando, deitada ou correndo, isso aumenta a chance de um engasgo.

Abraços


Fonte: Pediatrics

Vasos feitos de lâmpadas velhas





Essa ideia super bacana é da Cris Oliveira criadora de peças do Flor de Cris e A Decoradeira, você acha ela no site ELO7.

Vamos copiar a decoração e ainda reciclar?

Materiais:



1 lâmpada incandescente
1 alicate
1 chave de fenda
1 argola de madeira para a base
Cola quente
Luvas e óculos para proteção
 




Coloque a luva e o óculos (pode ser óculos escuros mesmo, se não tiver o de proteção). O primeiro passo é retirar  com o alicate a parte metálica que está no topo da rosca da lâmpada. Após remover, e com o próprio alicate, vá quebrando a parte preta. Cuidado, é vidro! Aliás, durante todo o processo é necessário bastante cuidado, pois o vidro da lâmpada é muito fino e quebra facilmente.
 




Com o bocal livre, agora é hora de quebrar o vidro interno da lâmpada:
 



Depois de quebrar a parte interna da lâmpada, retire com cuidado os caquinhos de vidro. Atente-se ao descarte do vidro: embale em papel grosso, numa caixinha ou pote para que o coletor de lixo não se machuque.




Para a base, utilizamos uma argola de madeira, daquelas para cortinas. Cole alguns pingos de cola quente na argola e encaixe a lâmpada. Para ficar mais charmosa, cole-a levemente inclinada – mas não muito!
 


Reparou que na última imagem à direita fizemos outro tipo de base? Dessa vez com 3 gotas de cola quente. A lâmpada fica em pé também!
Você pode enfeitar o vaso com flores artificiais ou naturais, aliás, fica ainda mais lindo!
E voilà, nosso vaso lindo está prontinho!